Surfe & Sustentabilidade

February 10, 2019

Surfe e sustentabilidade: conheça a empresa que recicla pranchas!

 

Indústria de Santa Catarina transforma resíduos plásticos como os de Isopor em materiais de construção.

 

O que pranchas de surfe e rodapés têm em comum? Aparentemente, um não possui a menor relação com o outro, mas acredite: ambos podem ser fabricados a partir do mesmo material – o poliestireno expandido, um tipo de plástico conhecido pela sigla EPS ou popularmente pela marca Isopor. As pranchas levam ainda na composição o poliuretano (PU), outro tipo de plástico de uso comum em refrigeração, pois a espuma deste material é isolante térmica.

 

Desde 2002, a Indústria Santa Luzia, cuja matriz fica em Braço do Norte (SC), abdicou da madeira como matéria-prima principal, substituindo-a em 98% justamente pelo reaproveitamento de plásticos como EPS e PU. Muitas pessoas não sabem, por exemplo, que o Isopor é um plástico 100% reciclável, deixando de separar o material para coleta seletiva. O destino, assim como outros tipos de resíduos, são infelizmente os lixões ou até pior: lagos, rios, mares e oceanos.

 

As ondas acabaram aproximando a empresa do surfista Willian Cardoso, também catarinense e que compete na divisão de elite da World Surf League (WSL). Além do incentivo ao atleta local por meio de patrocínio, a empresa também recolheu recuperou sobras e pranchas velhas de fornecedores do surfista.

 

O processo de fabricação das pranchas começa na usinagem, onde ao final dos cortes, peneiramos e separamos os resíduos entre EPS e PU. Antes, uma empresa recolhia e dava um destino químico não reciclável”, explica Alexandre Snapy, da Snapy Surfboards, que atende Willian e outros surfistas ao longo das etapas do circuito mundial. “A Santa Luzia felizmente nos mostrou um caminho diferente, onde ela vem, recolhe e dá um destino muito mais correto para um material que não seria usado para nada”, afirma o esportista.

 

A aproximação com Willian e a reciclagem de pranchas foi apenas a primeira de uma série de ações desenvolvidas pela Santa Luzia ao longo de 2018. Como bons exemplos pode-se citar a participação de funcionários e colaboradores nas coletas de resíduos na Lagoa Rodrigo de Freitas e durante o Rio Pro, a etapa brasileira da primeira divisão da WSL realizada em Saquarema (RJ). Além do mais, a diretora do vídeo, Thais Gonçalves, também é fundadora da Soul (sustentável outdoor life), projeto que conecta sustentabilidade com esportes ao ar livre.

 

A Santa Luzia recicla em média 600 toneladas de Isopor por mês, dando um novo destino a um material que não deve ser mais encarado como lixo”, explica Marcos Effting Zanette, CEO da Santa Luzia. “Precisamos quebrar a linearidade de pensamento onde a responsabilidade das empresas, por exemplo, terminaria quando o consumidor compra o produto. Um dos maiores desafios do século XXI é educar a sociedade no sentido de pessoas conscientes de suas atitudes e ações”, completa. 

 

 

O consumo desenfreado e descartes irregulares resultam em oceanos e mares carregados de plásticos, que afetam não só a vida marinha, mas toda a humanidade. A solução implica mudança de hábitos e romper toda uma tradição de produção e consumo.

 

 

O MEIO AMBIENTE TEM UM CONVITE PRA VOCÊ!

 

 

 

 

 

Nesta terça-feira (12), à partir das 19h, a Santa Luzia convida você para conhecer uma das mais inovadoras iniciativas a transformar resíduos plásticos em materiais de construção como rodapés, guarnições, revestimentos e acessórios.

Em parceria com a Sustainable Outdoor Life (Soul) e a Greendrinks, a marca apresentará em vídeo como a relação entre “Surf e Sustentabilidade” está transformando pranchas de surfe, bem como aparas e modelos inutilizados, em novos produtos ao invés de acabarem no lixo comum.

O evento na Casa Flutuar reunirá surfistas, simpatizantes, ativistas, amantes do oceano e empreendedores de impacto em um coquetel para exibição do vídeo, que conta com a participação do CEO da Santa Luzia, Marcos Effting Zanette, do surfista Willian Cardoso, além de renomados shapers. 

Ao fim da apresentação, Thais Stevin, fundadora da Soul, comanda um talk sobre o vídeo, além de incluir os convidados na discussão sobre novas ações e iniciativas em prol de mares e oceanos mais limpos.

O evento será livre de plásticos descartáveis, oferecendo a opção de uso do Meu Copo Eco.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SURF & SUSTENTABILIDADE


12 de fevereiro de 2019
19h às 23h
Casa Flutuar: Rod. Dr. Antônio Luiz Moura Gonzaga, 3078, Rio Tavares, Florianópolis-SC

 

PROGRAMAÇÃO

19:00 às 20:00 – recepção e apresentação musical de Paulinho Freitas;
20:15 – Exibição do vídeo “Surf & Sustentabilidade”, produzido pela Santa Luzia em parceria com a Soul;
20:30 às 21:30 – Talk mediado por Thais Stevin (fundadora da Soul), com Marcos Effting Zanette (CEO da Santa Luzia), Willian Cardoso (surfista profissional), Rodrigo (xxx), Alexandre (xxx)
21:30 às 22:30 – apresentação musical de Paulinho Freitas e encerramento.

 

Organização: Soul e Greendrinks
Apoio: Casa Flutuar e Santa Luzia

Santa Luzia
www.industriasantaluzia.com.br
0300 145 1300

 

 

 

Please reload